http://www.iecon.ccee.edu.uy
Español
BUSCAR
Grupos de Investigación
Imprimir

Uma nova abordagem para pensar a relação sociedade/natureza: a capabilidade via a adaptação às mudanças climáticas na cidade de São Paulo

Autor:
  • Lawrency De Albuquerque Gassa Guetcho (Universidade Paris Diderot, Francia)
Resumen:
Nos últimos dois anos, o Brasil tem registrado um número crescente de manifestações cidadãs de toda sorte, canalizando uma insatisfação popular ligada às dificuldades em termos de qualidade dos serviços oferecidos pelos setores de saúde ou de educação primária, entre outros (DA SILVA, 2015; MARQUES, 2015). Explorando a valorização de termos como “emergente", o centro de interesse foi transferido para a dimensão econômica, deixando de lado a questão da luta contra a pobreza e/ou o desenvolvimento (STIGLITZ, et al., 2009; Sen, 2000), estabelecendo uma certa confusão (ou fusão) semântica dos conceitos.
Essa confusão explica a emergência das iniciativas populares e individuais e demandas por melhor qualidade de vida, de lazer, por um ambiente saudável, como o projeto "plantando na cidade" em São Paulo. De fato, catástrofes naturais se fazem sentir com maior força nos últimos anos, em especial os eventos climáticos (LE TREUT et al., 2013). O objetivo deste artigo é compreender a experiência dos indivíduos em seu ambiente imediato e as práticas em vigor para a adaptação às mudanças do clima na cidade de São Paulo. Para realizar esta análise, propomos explorar os meios e os conhecimentos mobilizados pelos paulistanos para desenvolver habilidades para lidar com as mudanças climáticas, a partir do conceito de "capability": a liberdade de escolha dos indivíduos, interagindo com seu contexto social e institucional, de definirem as orientações de vida que eles têm razão de valorizar (Sen, 2009; Nussbaum, 2011).
As capabilidades são relevantes, pois elas nos permitem um novo quadro teóricometodológico
para esclarecer a representação dos indivíduos do seu ambiente imediato (sensibilidade socioambiental), as potencialidades em termos de ação (mobilização), assim como a articulação das responsabilidades individuais e coletivas em uma dinâmica permanente de (re)construção multidimentional (trajetórias) da sociedade. Ela nos permite exceder a abordagem instrumentalista das políticas públicas, concentrando-se na promoção das capabilidades dos cidadãos.
Esta inversão de perspectiva pretende explorar uma investigação sem precedentes sobre os movimentos cidadãos na América Latina em termos de desenvolvimento socioambiental sustentável, e a cidade de São Paulo é um verdadeiro "melting pot" desigual, oferecendo um estudo de caso singular em termos de mobilização. As relações que construímos diariamente com o nosso ambiente próximo pode nos ajudar no processo de adaptação às mudanças climáticas (Blanc et al., 2013) e na ativação de novas capabilidades.

 
Descargas
Descargar documento
 
IECON
CCECO
UDELAR
© 2011 iecon.ccee.edu.uy | instituto@iecon.ccee.edu.uy | Tel: +598 24000466 | +598 24001369 | +598 24004417 | Fax: +598 24089586 | Joaquín Requena 1375 | C.P. 11200 | Montevideo - Uruguay
i2es